Fone: +55 11 3031 0980|E-mail: contato@fitbank.com.br

Você já deve ter se perguntado várias vezes como aumentar a autonomia sobre a vida financeira da sua empresa. Pode parecer um paradoxo, mas até mesmo o gestor mais arrojado, muitas vezes, se vê limitado ao que determinam os gerentes dos grandes bancos tradicionais. Para reverter este quadro, é necessário uma mudança definitiva na elaboração do ecossistema financeiro que dá sustentação ao negócio. De preferência, de maneira automatizada.

Neste post, abordaremos um roteiro básico que você deve seguir para ganhar a tão sonhada liberdade sobre as próprias finanças, a partir de um processo organizacional simples – escorado nas principais tecnologias da informação disponibilizadas atualmente.

O que é um ecossistema?

Utilizado de maneira predominante na biologia, este termo já ganhou outras áreas do conhecimento, inclusive na economia. Aqui, estamos falando de um sistema harmônico que funciona por meio de pesos e contrapesos, capazes de amenizar distúrbios e garantir o equilíbrio.

Esta, aliás, é uma palavra-chave: sua empresa, assim como nosso organismo ou como o meio ambiente, precisam de mecanismos que assegurem a regularidade de seu funcionamento. Ao menor sinal de pane, uma outra engrenagem precisa ser ativada para manter tudo em plena atividade.

Um ecossistema financeiro é, portanto, um conjunto de sistemas e serviços que se complementam e evitam que qualquer sobressalto ponha tudo a perder.

Pontos de ruptura

Como tudo na vida, nenhuma mudança drástica é simples. É por isso que você precisa eleger determinados pontos que vão encabeçar a ruptura antes de maximizar os efeitos deste novo ecossistema.

A migração para uma fintech é um bom começo. Estas empresas que aliam tecnologia da informação e expertise financeira orientam a migração da gestão analógica para os ambientes digitais.

Um portfólio básico de serviços será oferecido para que, aos poucos, a gestão financeira passe para suas mãos de maneira definitiva. O FitBank oferece a maior plataforma open banking do Brasil, que oferece um leque de produtos e soluções ideais para que seu negócio absorva esta transformação sem riscos, aumentando o roadmap e diminuindo os erros e processos operacionais.

Quais as peças deste ecossistema?

Em linhas gerais, podemos dividir uma boa plataforma de gestão financeira em dois grandes conjuntos: pagadoria e facilidade na integração de gestão empresarial.

No primeiro, estamos falando de serviços que otimizam tempo e antecipam recursos com os quais a empresa só contaria mais tarde. A gestão de pagadoria inclui integração com todo o sistema bancário nacional, de modo que clientes e fornecedores cumprirão seus compromissos de maneira rápida e segura.

Relacionado a isso temos os serviços de tesouraria, que dão controle e visibilidade nas operações em uma única plataforma. As contas digitais são centralizadas e têm os pagamentos automatizados.

Já a integração de gestão empresarial possibilita a inclusão de todos os dados contábeis, fiscais e financeiros em uma única plataforma, via API, para maior controle e conciliação

Essa automação diminui as chances de erros e dá mais tranquilidade para que o gestor drene seu tempo para o que interessa: investir e expandir seu negócio.